Diversificação de Fontes de Financiamento – FLD

Há 2 anos, a Mobiliza apoia a Fundação Luterana de Diaconia na estruturação de uma operação profissional para mobilizar recursos com pessoas doadoras.

A FLD é uma organização da sociedade civil com sede em Porto Alegre – RS e atuação nacional, criada em 2000, por decisão da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). Atua em temáticas diversas como Justiça Socioambiental, Justiça Econômica, Ajuda Humanitária, Defesa de Direitos e Diaconia, através de projetos e programas, como o Programa de Pequenos Projetos – PPP e, desde 2018, incorporou como programas o Centro de Apoio e Promoção de Agroecologia – CAPA e o COMIN – Conselho de Missão entre Povos Indígenas. A Política de Justiça de Gênero sustenta sua atuação a partir de uma gestão democrática com justiça de gênero na execução de suas ações junto a grupos em situação de vulnerabilidade social e econômica na afirmação de seus direitos, autonomia e territórios em seus projetos de vida, através do apoio do PPP e de outras iniciativas.

Tradicionalmente, organizações como a FLD são financiadas em grande parte com recursos da cooperação internacional. Uma das principais parceiras da FLD é a Pão para o Mundo, uma organização de ajuda das Igrejas protestantes regionais e livres na Alemanha.

Há alguns anos, agências de cooperação internacional como a Pão para o Mundo entenderam que as ONGs brasileiras já teriam condições de começar a gerar parte de sua sustentabilidade financeira com recursos nacionais. Esse movimento tem criado um diálogo e estímulo por parte destas apoiadoras para que as organizações brasileiras se preparem para mobilizar recursos no Brasil. Este processo não é simples. Ele requer, muitas vezes, uma verdadeira revolução na forma como estas organizações se comunicam com o conjunto plural da sociedade e como se organizam internamente.

Considerando esta complexidade, a Pão para o Mundo fez uma carta convite para que quatro organizações brasileiras que atuam com fundos de pequenos projetos apresentassem uma proposta e a FLD foi a organização selecionada para a execução de um projeto voltado para para a criação de uma área profissional de mobilização de recursos com pessoas doadoras. O recurso está sendo investido, ao longo de 4 anos, na contratação de uma equipe profissional, comunicação, infraestrutura para doação e desenvolvimento de campanhas que engajem a sociedade. A Mobiliza participou deste processo desde o início como consultoria contratada pela FLD para assessorar a concepção do projeto e no apoio à contratação e formação da nova equipe.

Segundo Cibele Kuss, secretária executiva da FLD, “A criação e implementação de uma área de mobilização de recursos com pessoas doadoras na FLD está acontecendo no contexto da pandemia, são enormes os desafios e também as aprendizagens diante de um contexto em que a solidariedade materializada em doações de pessoas está aliviando a tragédia do retorno à fome e à pobreza no Brasil”.

Apoiar a criação de áreas de mobilização de recursos é um trabalho complexo e, muitas vezes, de longo prazo. Somos gratos à FLD por confiar na Mobiliza para apoiá-las nesse processo de amadurecimento institucional. Diversificar fontes de financiamento parece ser um mantra entre as pessoas que defendem modelos mais robustos de captação de recursos. Na prática, não basta apenas a decisão por diversificar fontes de financiamento. Requer humildade para perceber o que cada organização precisa aprender, evoluir e amadurecer para iniciar diálogos com novos públicos.

Cadastre-se em nossa news!

Quer saber sobre as tendências em modelos de financiamento para impacto social?

* campos obrigatórios